CHIC – Cooperative Holistic view on Internet and Content

×

Mensagem de aviso

The subscription service is currently unavailable. Please try again later.

Ficha Técnica: 

Instrumento: I&DT / Programas Mobilizadores - 10/SI/2016

Código Projeto: POCI-01-0247-FEDER-024498 e LISBOA-01-0247-FEDER-024498

Entidade Promotora: MOG Technologies

Entidades copromotoras: Altice Labs | Associação CCG/ZGDV | Avenida dos Aliados | Cinemateca Portuguesa | Clustermedia Labs | Enigma Virtual | Global Notícias | Golfmark | Ideias e Conteúdos | INESC TEC – Instituto de Engenharia de Sistemas e Computadores, Tecnologia e Ciência | ISEP – Instituto Superior de Engenharia do Porto | Novos Mares | OSTV | Sistrade | TICE.PT | Tipografia Tadinense | Universidade de Aveiro | Universidade Aberta | Universidade Católica Portuguesa | Universidade do Porto | Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro | VMUSE | YOUON Consulting

Orçamento total: 8.962.626,01 (COMPETE 2020) + 546.321,85 (LISBOA 2020)

Apoio Financeiro da União Europeia: 5.657.790,73 (COMPETE 2020) + 218.528,74 (LISBOA 2020)

Data de aprovação: 2017-07-20

Data de Ínicio: 2017-10-01

Data de conclusão prevista: 2020-12-31

 

Entidade Cofinanciadora:Lisboa 2020, COMPETE 2020, P2020, FEDER

Entidades Financiadoras: 

Objetivo Principal:

O CHIC tem como objetivo geral o desenvolvimento de um conjunto de produtos, serviços e sistemas, com base em plataformas abertas e interoperáveis, no sentido de criar uma verdadeira fileira nacional nesta área.

Objetivos específicos:

Ao objetivo geral do projeto está associado um conjunto de objetivos específicos de cariz científico/tecnológico, designadamente:

(i) Promover a migração dos sistemas atuais de captura, produção, gestão, distribuição de conteúdos para um paradigma assente na Cloud, permitindo, desta forma, a criação de fluxos de trabalho flexíveis, sistemas abertos e novos modelos de negócio que enderecem as necessidades de clientes atuais e as especificidades de futuros clientes, promovendo também uma deslocalização de processos e uma escalabilidade natural das soluções encontradas;
(ii) Valorizar o património histórico e cultural nacional, através da introdução de novas metodologias e artefactos tecnológicos de preservação, facilitação do acesso e interação com os mesmos, tendo em vista, por um lado, a melhoria do serviço público prestado aos cidadãos nacionais e à diáspora e, por outro, a criação de mecanismos expeditos de internacionalização desses mesmos conteúdos;
(iii) Melhorar a qualidade do serviço (QoS) e de experiência (QoE) do consumidor final dos conteúdos, através do desenho e conceção de novos ambientes imersivos, aumentados ou com uma melhoria significativa de qualidade, que aumentem o número de visualizações dos conteúdos produzidos e que, desta forma, induzam à produção de novos conteúdos, realimentando positivamente a cadeia de valor e viabilizando a criação de novos empregos, bem como a identificação de novas oportunidades de negócio em Portugal e no exterior.

Atividades e resultados esperados/atingidos:

Para a consecução dos objetivos anteriormente apresentados, os copromotores do projeto definiram uma metodologia de trabalho assente em doze atividades, designadamente:

– Desenvolvimento de plataformas Cloud para produção e disseminação de conteúdos audiovisuais: (a) de caráter científico; (b) em eventos de grande dimensão; (c) com recurso a contributos descentralizados; (d) orientados à Diáspora, em órgãos de comunicação locais/regionais;

– Desenvolvimento de plataformas tecnológicas para: (a) apoio ao Plano Nacional de Cinema; (b) difusão de conteúdos na área do turismo e património; (c) navegação online e em sistemas de distribuição por cabo;

– Criação de frameworks para: (a) manipulação de conteúdos em ambientes IP; (b) produção e referenciação espacial de conteúdos para realidade aumentada e/ou TV; (c) produção de conteúdos para valorização do livro.